sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Tá Chegando a Hora!


E não se fala em outra coisa, a não ser a São Silvestre, e principalmente a mudança de percurso. O que antes era o mais temido, a famigerada subida da Brigadeiro, parece que hoje tornou-se um refresco. Pelo menos é o que tenho percebido e estou começando a ficar apavorada, com as descidas implantadas no percurso. 
Mas vamos lá enfrentar de frente o problema. Para ajudar aos menos profissionais como eu, vou reproduzir um trecho da "Runner's World Brasil" com dicas para a corrida em declive, e também um vídeo de todo o percurso da prova. 

Morro abaixo
"Após subir, você terá que descer em algum momento. Embora todo santo ajude, não confie apenas neles para se soltar ladeira abaixo e sim nos seus quadríceps, os músculos da perna responsáveis por absorver boa parte do impacto, que é muito maior nesse momento. Por isso mesmo, um ritmo intenso, além de maior risco de lesão, pode levar a uma fadiga localizada que será sentida depois, no plano. Portanto, descer travado ou soltar vai depender do condicionamento de cada um. “Atletas profissionais descem soltos, em ritmo forte, para obter performance. Estão preparados para isso. Para os amadores, o melhor é que controlem a descida”, afirma Mário Mello.
“Quanto maior o declive, maior o impacto e, consequentemente, maior a atividade muscular para controlar esse impacto. Isso é feito por contração do quadríceps e produz maior quantidade de microlesões, antecipando a fadiga desse músculo”, afirma o especialista em biomecânica Roberto Bianco. Por isso, ele recomenda que o treinamento seja feito com velocidade controlada.
Cuidar da postura também é importante para se proteger mais. Além de manter o tronco levemente inclinado para trás, para deslocar o centro de gravidade, seus pés devem entrar em contato com o chão logo abaixo do seu corpo, não à frente. “Assim, o impacto será mínimo”, afirma Jim Schlentz, treinador da atleta olímpica americana Kate Fonshell. Um movimento menor dos braços também ajudará a encurtar a passada."




E mais uma vez desejo aos meus amigos e familiares um excelente 2012, cheio de saúde, paz, amor e harmonia. No dia 01 de Janeiro de 2012, espero poder contar aqui as aventuras da minha primeira São Silvestre. 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A GENTE QUERIA MAIS!!!




Venho dizer o que todos já perceberam: 2011 está ficando para traz. Sempre terminamos o ano dizendo: “já vai tarde” ou “vou sentir saudades”. Eu particularmente sentirei saudades, pois foi em 2011 que descobri o melhor remédio, um único remédio para tantos males que nos acometem.

Este remédio nem custa caro, aliás, se você quiser ele sai de graça. Quer saber para que serve: cura depressão; a tal da pré-diabetes, abaixa o colesterol; eleva a autoestima; e ainda de quebra emagrece.

Este remédio também nos traz a felicidade, quando nos aproxima ainda mais das pessoas que amamos e nos dá a alegria de fazer novos amigos.

Enfim esse remédio milagroso é a CORRIDA. E neste final de ano quero agradecer à todas as pessoas que participaram deste meu inicio no mundo corrístico, como meu marido que passou a me acompanhar nas corridas; aos meus filhos que não aguentavam mais me ouvir falando de corrida, a minha irmã que participou de várias corridas comigo; ao meu “gatíssimo cachorro” Kolô, ao pessoal da minha assessoria Exercitt e aos meus amigos virtuais, que sempre com palavras afetivas me impulsionaram mais ainda à correr.

Mas também vou aproveitar para fazer um pedido ao Papai Noel. Porque eu acredito em Papai Noel. Ele está dentro de cada um de nós, e a partir do momento em que acreditamos sermos merecedores de dádivas divinas, como a vida, amor ao próximo, amor aos animais, e amor a nós mesmos, somos capazes de nos presentear com saúde, paz e compreensão.
Portanto meu pedido é que as pessoas procurem no seu interior, o seu Papai Noel, e assim presenteiem-se. Que as pessoas encontrem o seu “remédio”. Ele pode ser a corrida ou qualquer outro esporte, mas tem que te fazer bem, a você e aos que estão ao seu redor.

Desejo a todos um Feliz Natal e um Feliz Ano Novo, que em 2012 todos atinjam suas metas, superem não só seus tempos, mas superem todas as dificuldades que porventura lhes importunou em 2011.

E só para não perder o costume, desejo também a todos os corredores uma excelente “São Silvestre”, nos vemos lá, e prometo que dia 01 de janeiro de 2012, eu conto aqui tudo que rolou na corrida mais famosa do ano e como foi minha participação, lógico.




domingo, 11 de dezembro de 2011

Parabéns Guarulhos.


Adivinhem o que fiz hoje? Ou melhor, o que fizemos hoje? CORREMOS,  P’RA VARIAR.
Não é lindo, emocionante, prazeroso às 6 horas da manhã você ver um nascer do Sol assim, como prenuncio de um dia lindo?  Pois foi este o visual que tínhamos logo cedo, e lá fomos nós para mais um desafio.

Neste 11 de dezembro de 2011, uma Cidade muito conhecida principalmente de nós Paulistanos, está em festa, a nossa querida Guarulhos. Aliás, conhecida não só pelos Paulistas e Paulistanos, mas por muitos brasileiros e estrangeiros, que tem que dar nem que for uma passadinha por ela. Pois nela fica o Aeroporto Internacional de Guarulhos.
E foi em Guarulhos na comemoração de seus 451 anos, que corremos hoje, Jesus e Kolô nos seus 5 km e eu fiz os meus 10 km.
Corrida muito bem organizada, de ser copiada no seu total por várias organizações, aliás, tenho notado que quando a organização fica á cargo da Prefeitura da Cidade que sedia a prova, a coisa anda muito, mas muito bem mesmo. E por falar em Prefeitura olha aí o Prefeito de Guarulhos Sr. Sebastião Almeida, abrilhantando a corrida com a sua presença.

Sem contar que o valor da inscrição geralmente é 1/3 dos valores cobrados pelas grandes organizadoras. Só para ter uma idéia da organização, foi distribuído aos corredores um explicativo que deveria ser parte obrigatória de todo kit de corrida.


Outro ganho com a corrida foi a marcação efetuada no percurso para a corrida, ela será definitiva, e a partir do próximo final de semana será a ciclo faixa dos moradores de Guarulhos.


E para variar a grande estrela de hoje não foi a Queniana Nelly Jepkurui achou o percurso muito cansativo, com muitas subidas e descidas, ( se ela achou tudo isso, não vou nem comentar o que achei, to morta) mas a grande estrela foi o Kolô. O “loiro” foi até entrevistado, e já esta lá na pagina do Diário de Guarulhos a história do cão corredor. E para quem duvide que ele Treina, vai aí uma foto de uns de seus treinos, lá no parque do Ibirapuera.


E seguem as demais fotos deste evento delicioso de hoje. Porque agora o meu próximo desafio é a São Silvestre, tenho treinado bastante, embora quando me perguntam se vou correr na São Silvestre eu respondo: “Correr não, vou brincar e brindar o último dia do ano, fazendo aquilo que mais gosto: CORRER
Minha Chegada!

Meus corredores preferidos e suas medalhas.

Kolô e seu amigo Amaral de várias corridas.

À todos uma excelente semana e bons treinos.


domingo, 27 de novembro de 2011

Correr, Correr, Voar, Voar!!!



"A vida é Movimento-Mexa-se" Com este nome a Corpore hoje mais uma vez ganha os nossos parabéns.Com uma organização impecável, a Corpore organizou esta corrida na Cidade de Santo André. 


Em relação a Corrida deste domingo, vou apenas postar as fotos, para depois relatar a emoção maior do final de semana.
A Galera da Exercit

Jesus e Kolô antes de correrem

De acordo com a organização:
 20 mil pessoas

Eliete = 10Km
Jesus = 5 Km
Kolô = 5 Km (detonado)


Kolô sempre fazendo amigos.
Aliás, vou começar a declarar
a conta bancária do moço, quem sabe?


E em relação aos kits, hoje só com carrinho de feira.
 Muuiiita coisa!



Agora a emoção maior ficou por conta do sábado. Porque a vida é assim, quando a pessoa não tem o que fazer, ela inventa de?  "Pular de Para-quedas". 

Foi a minha primeira vez, de muitas, tenho certeza, pois a emoção, a liberdade e a adrenalina que dá, não tem como explicar. Pulamos eu, Lilian minha filhota que mandou muito bem, Taty e Guilherme, amigos da Lilian, que também fizeram bonito.

Compramos os saltos, através do site de compras Groupon, e saltamos com a Escola Brasileira de Paraquedismo. Aliás aqui um parênteses: Dizem por aí que as reclamações com sites de compras, estão batendo recordes. Em relação ao site tudo ok. Em relação a EBP só os nossos parabéns, pessoal muito bacana e  atencioso, nos deram todo apoio e segurança que precisávamos em nosso primeiro salto. 

Mas as fotos mostram melhor a grande emoção.
Da Esquerda p/ direita: Lilian, Eu, Guilherme e Taty

Medo?  Nãããõoo!
APAVORADA

Lilian Treinando.

Tudo pronto, vamos para o avião.
Avião que avião?

Este troço aí é que nos leva para o salto,
dá mais medo que o próprio salto. 

Porém o piloto do teco-teco, muito habilidoso.

Aquele pontinho lá em cima sou eu!
Aliás o tempo fechou, nosso salto foi o último.

Aqui não tinha mais volta.

Perfeito, maravilhosos.

Dá uma olhada no visual!

Quer saber o que falavamos?
Quando será o próximo salto?

É POR ISSO QUE SEMPRE DIGO: SOU FELIZ CORRENDO E AGORA SOU FELIZ VOANDO!




domingo, 20 de novembro de 2011

Corrida com "Pit Stop"



Começo lembrando de uma música que diz assim: “Dizem que sou Louco por eu ser assim”. Foi o que mais ouvi nos últimos dias: “Você é louca, participar de duas corridas em seguida?”

Explico: Se me propus  a correr a São Silvestre dia 31 de dezembro, tenho que treinar certo? É o que tenho feito, porém tenho que treinar os 15 km equivalentes da São silvestre. E até hoje só fiz corridas com no máximo 10 km. Então nada mais lógico e obvio do que participar de uma prova de 5 km e em seguida uma prova de 10 km. Pois foi exatamente o meu desafio deste final de semana. Agora só um segredo: “No meio tinha um Pit Stop esperto tá?”
Um soninho reparador de 6 Horas, Ok?
No sábado eu e o Jesus participamos da Fila Night Run, a prova mais gostosa e bonita do ano. Além da organização que nesta prova tinha até Voucher na retirada do kit, e assim podemos já na retirada pagar o estacionamento, estacionar no CEAGESP e de lá fomos levados até o local da prova de ônibus fornecido pela organização da prova. Portanto já chegamos para a festa sem a preocupação de estacionar carro, e principalmente a de deixá-lo na mão daqueles flanelinhas detestáveis.

Eu e o Jesus tivemos particularmente uma surpresa agradável, a de reencontrar 02 antigos vizinhos, a Claudimara e seu marido Weber, casal muito bacana. E ele na sua primeira corrida todo preocupado, quando deu a largada voou na frente e foi embora. Valeu menino, você estava era escondendo o jogo né?

Só vou ficar devendo as fotos da corrida do sábado. Este é um assunto que a pessoa aqui, não quer comentar muito. Mas só para finalizar uma pequena explicação quanto à falta de fotos: A anta que vos escreve, apagou tudo. Ficou só esta para provar que é verdade, eu e o Jesus corremos na Fila Night Run do dia 19 de Novembro.
















Depois de ter dormido 6 horas, lá vamos nós a caminho da prova do domingo. A terceira etapa do Circuito Athenas, com percurso de 10 km e 21 km.   
5:30hs de "La matina" Tem que gostar muuiitto!

O elogio nesta prova fica também por conta do estacionamento. Local amplo e de fácil acesso, valor um pouco salgado, mas volto a dizer, prefiro pagar   R$30,00 para a empresa de Valet, do que R$ 20,00 para marmanjo aproveitador.



















A corrida foi gostosa e fácil, percurso totalmente plano, pois foi toda a sua totalidade na Marginal Pinheiros, sem viadutos para subir, descer, subir e descer.
Cheguei bem e tranqüila, já sei que consigo fazer os 15 km da São Silvestre, só não poderei fazer o Pit Stop, se não só termino no ano de 2012. 


Sabe aquele ditado:
 Devagar se vai ao longe, devagar eu chego lá? Sou Eu!

Um beijo aos meus amores que me prestigiam:
Jesus e Kolô!

Fala sério:
 Duas Medalhas, medalhas, Medalhas




A última foto tinha que ser dele né?
Uma excelente semana à todos, e vamos treinar, terminar o ano em grande estilo. Próxima prova domingão que vem, "Mexa-se", 5º Encontro COOP de Corrida - Santo André-SP -27/11/2011. Ainda dá tempo, inscrições no site da  Corpore.


domingo, 6 de novembro de 2011

A Polêmica São Silvestre!


A primeira “Corrida Internacional de São Silvestre” ocorreu no Brasil em 1924. Ela foi idealizada e organizada pelo jornalista Casper Libero, que em visita à França, ficou maravilhado ao ver atletas em uma corrida noturna, carregando tochas acesas. As primeiras edições ocorriam sempre à noite. 

O percurso era de apenas 8,8km, os corredores não podiam beber água durante o percurso, e as mulheres só passaram a participar da “São Silvestre” no ano de 1975, pois naquele ano a “Organização das Nações Unidas – ONU” instituiu o ano como “Ano Internacional da Mulher”.

Em 1.991 para que a prova tivesse reconhecimento internacional, precisou passar por adaptações, como extensão do percurso para os atuais 15 km, e não seria mais disputada no período noturno, passando a partir daí a integrar o calendário internacional de provas de rua.

Agora o que Casper Líbero e nós não imaginávamos, era a tamanha confusão que iria dar, mudanças como as ocorridas neste ano. O tão tradicional percurso foi mudado, e tudo por causa da festa de Réveillon da Band. 

A chegada na Avenida paulista este ano foi transferida para o obelisco no Parque do Ibirapuera. E agora nova mudança, a descida da Consolação também foi tirada do novo percurso. 

Faltando poucos dias para uma prova tão fascinante, reconhecida internacionalmente, instala-se esta confusão. Mudanças não podem ocorrer nas vésperas da prova.
Uma das estratégias do corredor, é a visualização do percurso, várias vezes e vários dias antes da prova.  Neste caso vamos visualizar várias opções, a última está aí, quentinha, saiu dia 4 de novembro. 


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

36ª Maratona de Amsterdã - EU FUI!

Antes de começar a contar a saga de Jesus e Eliete em Amsterdã, devo pedir desculpas pela demora em postar tamanha experiência. É que só hoje caiu a ficha, e voltamos à realidade.Porque foi tudo o MÁXIMO!!!!


Nossa chegada foi com muita chuva e muito, mais muito frio.




Escolhemos para treinar pelas manhãs, o Parque Vondenpark, pois ficava do lado do hotel e seria mais fácil. Agora difícil foi descobrir que as 6 horas da manhã ainda é de madrugada para os Holandeses, pois o dia só fica claro lá pelas 8/8:30hs da matina. Mas tudo bem, e lá vamos nós treinar, muito frio e chuva. 






Já no segundo dia de treino, a chuva deu uma trégua e o sol nos brindou com sua presença, porém já o frio, ah meus amigos, este não deu trégua em dia nenhum.


Um tempo para o melhor time do mundo,
certo?
Agora fala sério: Dá para treinar  com esses cenários?






Na outra metade do dia, vamos aos passeios, também ninguém é ferro.


OPS! Será que alguém nos seguiu até Amsterdã. Ou a saudade já está batendo e estamos tendo visões? 
Eu acho que vi um cachorrinho. Vi sim um lindo cachorrinho!
E então o dia mais esperado está chegando. Lembram que falei no post anterior da organização? Pois é, ela continua. No sábado já haviam avisos nos pontos de bonde e ônibus, avisando do horário de parada e retorno dos transporte público, pois  algumas linhas cederiam o lugar para os corredores.


Ginásio Esportivo - Local da retirada dos kit's e da  Feira da Maratona



Feira, aliás uma loucura,  muita coisa boa e barata

Aqui fica a dica:
Solução simples para os locais sem banheiros públicos. 

Preparação do Estádio Olímpico
para o grande dia.

Aqui na feira um grande painel para
verdadeiras declarações de amor.

Só podia ser o cantinho dos brasileiros,
certo?

Na Frente do Estádio entre as bandeiras dos Países,
eis que surge a nossa bandeira.


E chega o grande dia, o dia mais esperado do ano: 16 de Outubro de 2011, a 36ª Maratona de Amsterdã


Aqui eu e a Ana, a nossa mais nova amiga. O fato de correr com a camisa do Brasil foi ótima, pois assim achei vários brasileiros, inclusive a Ana, que adorou nos conhecer. Ela Mora em Haia - Holanda desde 2003, e nos falou que fica eufórica cada vez que encontra brasileiros.

Jesus já fez diferente, e para isso colocou sua mais nova criação, a camiseta que vos apresento. Deu certo? NÃO! Mas ele já tem a sua versão em Português e diz que agora ninguém o segura (e nem ultrapassa, né?)




Aqui a foto saiu um pouco embaçada, mas dá para perceber, o público que coloca-se ao longo de todo o percurso, "EU DISSE, TODO O PERCURSO", para aplaudir e incentivar todos os atletas. É muito lindo e empolgante.


Olha o Parque Volendam onde treinavamos quando chegamos.


Olha aí mais uma amiga, A Sueli da Zona Norte em São Paulo.


Pessoal olha que legal, a agua foi servida em copos, super fácil e simples.


Fala sério: Correr com essas paisagens, te garanto nem cansa. Dá próxima acho que arrisco é logo os 42km. rsrsrsrsrs



Aqui os irmãos separados pelo time do coração, mas unidos pelo amor à corrida: A corintiana é a Karina e o São Paulino em questão é o Marcelo, moradores de São Paulo.


E olha quem chegou e já está até de medalha. Aliás a chegada foi a mais emocionante da minha vida. Tente imaginar, a chegada dentro do Estádio Olímpico de Amsterdã, com um grande público , gritando, aplaudindo e incentivando todos os corredores. A Emoção é muito grande, você chega até acreditando ser a vencedora da própria maratona. É lindo, lindo e lindo.No final coloquei um pequeno vídeo que fiz na chegada. 
Os Deuses conspiraram à meu favor e colocou ao meu lado dois brasileiros na chegada, com a bandeira do Brasil e acabamos cruzando a chegada juntos. 


Adivinha como voltamos para o Brasil? É lógico que ainda curtindo o gostinho bom desta corrida. E mais o táxi aí em questão era um Mercedes tá? 



E aí estão os nossos Certificados de Conclusão da Corrida, nem olhem o tempo, porque este foi o que menos importou. 




Só temos uma mais uma coisa a dizer, ou melhor, para aconselhar: Faça o possível e impossível para fazer uma corrida dessas, creio que todos nós precisamos, seja para sentir esta experiência ou seja para ver a organização de verdade de uma prova, e o quanto os brasileiros ainda tem para aprender. 
VALEU E MUITO!!!!!!


video