sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Corrida no Coração do Brasil. Parte II


Chegou a sexta-feira, dia prometido para contar aqui como foi a "Corrida do Sol" em Brasília. Primeiro cabe aqui dizer que eu corri os 10K e o Jesus correu os 5K. Como não tenho costume de ver o percurso quando faço a inscrição, estava certa que a corrida seria na Esplanada dos Ministérios. Errei, e errei feio, qual não foi minha surpresa quando dias antes fui ver o percurso, e descobri que a corrida seria dentro do Parque Cidade Sara Kubtischek. Pensei: "Ai que droga, ficar dando 10 mil voltas no mesmo lugar até completar 10 k, não será fácil. Outra surpresa, e desta vez muito grata. A pista de corrida do parque tem 10 quilometros de distância, sim isso mesmo, uma pista com 10K. Parque lindo, maravilhoso, com 4 subidas suaves, arborizado, perfeito.

Mas vamos contar desde o começo:
Como todo corredor sabe, o aquecimento antes da corrida é muito importante. Sabendo que do nosso hotel até o Parque Cidade, local da corrida, tinhamos uma distância de 2 km, lá vamos nós, a pé, é lógico.


E o nosso aquecimento foi brindado
com um lindo nascer do Sol.  
Qual não foi nossa surpresa ao chegarmos no primeiro portão do parque e nos depararmos com uma placa que indicava "7 km". Pergunta daqui, pergunta dali e uma alma caridosa nos informou a direção correta até a largada. A placa era para indicar aos corredores, que eles estavam no quilometro 7. Portanto se seguissemos por um lado andariamos 7km, e pelo outro lado caminharíamos 3 km. 

E lá vamos nós, e eu pensando: até aqui andei 2km, vou caminhar rápido mais 3km, e vou correr 10k. Tudo bem, somando-se tudo nada além de uma São Silvestre que tem 15km. Chegamos ao local, faltando 10 minutos para a largada, e ainda tinha que retirar o chip. 

Mas chegamos.
Agora vou dizer, sair de São Paulo para participar
 de uma corrida em Brasília
e ainda perder o horário,
seria um King Kong tremendo.



















A corrida começou pontualmente as 8 horas, com sol forte e um céu lindo, de um azul limpíssimo. Aliás, prova organizada pela O², de uma organização impecável. Hidratação perfeita, 5 postos para os corredores de 10Km, precisa falar mais.

O visual era maravilhoso,
embora muito quente

E esse céu, precisa falar algo?



O parque realmente é grande e do que vimos muito bem cuidado. Porém é neste parque que foi implantada nos anos 80 uma das primeiras piscinas de onda do Brasil. O intuito era dar um pouco do mar, aos moradores de Brasília, que na sua maioria são procedentes do nordeste e Rio de Janeiro, ou seja, locais conhecidos no mundo inteiro por suas belas praias. Mas é desolador ver esta que foi um grande atrativo de Brasília desativada. Lá se vão 15 longos anos sem funcionamento. Na internet surgem notícias de que esta piscina passará por reformas e voltará a funcionar em breve, tomara. 

Quando vi a placa,
tirei foto e pensei: Oba vou é pra piscina.
Ainda bem que não fui,
ao escrever este post,
é que fiquei sabendo da desativação.


Foto tirada de um blog muito legal,
vale a pena ver:
 www.lugaresesquecidos.com.br

E a corrida continuava. Estavamos eu e Jesus correndo e tentando um fotografar  o outro, quando 2 "gracinhas" ofereceram-se para nos fotografar. A Cristina e a Déia, que fizeram o percurso de 10k. Esta é uma das coisas bacanas da corrida, as pessoas que vamos conhecendo, fazendo amizades, que espero perdurem. Então meninas, quero ver vocês correndo aqui em Sampa, eu e o Jesus teremos um enorme prazer em recebe-las. 

Eu e Jesus ao centro.

E aí nossas amigas:
Déia(branco), Cristina (amarelo) e Jesus

E assim foi nossa corrida, terminei meus 10k, depois de ter andado 5k, portanto na soma 15k. E tiramos todas as fotos de praxe.
A chegada.

E aí o Elizeu Pereira, último colocado.
O bacana foi a festa feita para ele,
era sirene de CET,
sirene dos batedores da prova,
o pessoal do som com buzinas,
e diante de todo o alvoroço o público aplaudiu,
e o Elizeu sorriu e curtiu!



E olha aí, se deixar Eliete e Jesus
toma conta!
A festa acabou e lá vamos nós voltar para o hotel. E é lógico que eu esperava voltar de onibus, taxi, charrete, jegue, de qualquer forma, menos andando, seria mais 5km. Então fiz a pergunta que não queria calar, e seguiu-se o seguinte diálogo:
 - Jesus, vamos voltar como? pergunto eu
 - Como assim? responde Jesus
 - Oras, se de ônibus ou taxi, simples.  diz Eliete
 - Ué vamos voltar a pé, pois não trouxe um tostão furado. responde Jesus com a cara mais lavada.
E eu querendo matar um corredor, que encontrava-se a minha frente, faço uma conta rápida: 5 para chegar; corri 10 e agora 5 para voltar: Começou meu treino para a meia maratona. 
Literalmente, agradeci à Jesus.


Um comentário:

  1. Circuito do Sol... Uma corrida linda, aqui no Rio de Janeiro, Sol só teve mesmo na camisa, os corredores correram debaixo de muita chuva...
    Parabéns pela corrida e já me apaixonei pelo seu cantinho e já estou seguindo, beijos...

    Dona Moça a fotógrafa de tênis!

    ResponderExcluir