terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Corrida no Coração do Brasil.


A corrida deste final de semana me permitiu uma volta ao passado, ou melhor, uma volta às aulas de história e de direito. Eu e meu fiel escudeiro e inseparável Jesus, participamos do Circuito Sol-Brasília-DF. Vou repassar um pouco do que relembrei neste final de semana.

Brasília, a capital do Brasil, localizada no Distrito Federal, bem ali, no coração do país, foi sugerida pela primeira vez no século XVIII, não vingou. Depois pelos Inconfidentes, que também não prosperaram com a ideia. A ideia só foi materializada pela primeira vez quando na Constituição da República de 1891, fixou legalmente a região onde seria instalada a futura capital. Porém somente em 1956, com a eleição de Juscelino Kubitschek, e que se deu inicio a construção da cidade. Brasília foi inaugurada em 21 de abril de 1960. 

O plano urbanístico da cidade é de Lúcio Costa, e a orientação arquitetônica de Oscar Niemeyer. Sempre houve a confusão, e atribui-se toda estrutura de Brasília a Oscar Niemeyer. Ledo engano, Lúcio Costa é o responsável pela cidade ter o formato de um avião, que na realidade para ele era o formato de uma cruz e que depois ele definiu como o formato de uma borboleta.


















Os Brasilienses tem um grande orgulho de Brasilia.
E o seu idealizador e fundador tem papel de destaque na cidade.
 Este é o Memorial JK, fundado por Sara Kubitschek
 e mantido particularmente, sem ajuda do governo.
Este é o mausoléu onde estão os restos mortais de JK.
Acima do túmulo fica este vitral francês,
responsável pela única iluminação do local.
Vale dizer que a iluminação é natural,
fazendo com que as 12 horas o túmulo fique
totalmente iluminado. 
Brasília cumpriu sua função, agregar em um só lugar os principais órgãos da administração federal. em Brasília temos as sedes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário federais.


Aqui o Congresso Nacional
formado pelo Senado (concha para baixo) e a
Camara  dos Deputados (concha para cima)

Aqui a nossa "ilustre" mesa do Senado Federal.
E aí uma curiosidade já que estou mostrando os nossos ilustres políticos,
na foto acima o prédio ao centro abriga escritórios dos Senadores.
E para que ninguém se iluda, a forma do prédio na letra "H"
não quer dizer honestidade e sim harmonia.
Aqui acabamos lembrando de fatos
 que fazem parte da história.
E falando em história, esses móveis compunham o
plenário do antigo Senado.



Este painel é do grande pintor Candido Portinari,
intitulado "Os candangos". Comparando essa maravilha com o "Guernica" , nem precisamos ficar com inveja de Picasso.
E é daqui, que a Comadre Didi tem mandado muito bem, ao meu ver,
o problema são os meninos,
uns tal de ministros que ouvimos  falar 
todo dia.





Aqui nos chamou atenção, que todo orgão público federal tinha a sua frente a bandeira do Mercosul. O motivo é que o Brasil neste semestre tem a presidência do Mercosul


Na Praça dos 3 Poderes, fica sempre hasteada a  Bandeira Brasileira, a curiosidade aqui é que ela tem 264m² e seu mastro 100 metros de altura. Ela é trocada todo primeiro domingo do mês, em uma cerimonia realizada pelo Exército Brasileiro e sempre com a presença da Presidenta da República, ou seu vice ou ainda na falta dos dois o Presidente da Câmara dos Deputados. 

Falando em Praça dos 3 Poderes, sabemos que no Brasil temos o 4º poder, certo? E visitando a famosa Praça reparei que ali não tinha nenhum prédio referente ao 4º poder. Sabe aonde fica? mais ou menos uns 15 quilometros longe da praça. Mas eu consegui uma foto do coitado que fica isolado:




O Estádio "Mané Garrincha" será o mais caro da Copa. A reforma permitirá que 70 mil pessoas possam assistir aos jogos.
Esse sim será um "Elefante Branco",
 imaginem um Estadio que comporta 70 mil torcedores
em uma "cidade" que tem apenas 2 times:
Brasiliense e Gama,
e que nem estão na primeira divisão do Brasileiro heim?



Aqui o Santuário Dom Bosco, lindíssimo, construído sem paredes, apenas vitrais sustentados por estruturas metálicas.
O Lustre do Santuário, para ser fotografado  aceso
é necessário que se pague R$ 10,00.
E quer saber ele fica aceso apenas por 1 minuto.


Aqui a Catedral de Brasília, a curiosidade é a acústica, que permite você conversar com outra  pessoa, sendo que cada uma fica em uma ponta da parede, com uma distância de mais ou menos uns 15 metros,  e falando bem baixinho. 


A ponte JK no famoso lago Paranoá.



Veja que chato, aqui temos 3 bandeiras: A Nacional, a do Mercosul e a com o pavilhão da República Federativa do Brasil. A bandeira com o pavilhão, quando hasteada indica a presença da Presidenta da República em casa.




Agora eu digo chato, porque chego na casa de Comadre Didi, (Palácio do Planalto) toco o interfone e simplesmente sou informada que ela não se encontra. Que feio, comadre nem para me servir um café.



Mas não tem problema não. Foi a deixa para ir a um restaurante típico de Goias. O amarelinho aí é o famoso Pequi.

Ai você me pergunta: E A CORRIDA PO...? Desculpe a empolgação foi grande ao descrever Brasília. Prometo que na próxima sexta-feira eu coloco o post da corrida em Brasília. Tem tanta coisa pra falar, teve atraso (nosso é lógico) teve amigas novas, A Deia e a Cristina e mais um montão de coisas. Não percam o próximo capitulo: Eliete e Jesus no coração do Brasil: Parte II.

3 comentários:

  1. Legal Eliete! Correr também é cultura!!! Gostei do breve histórico sobre nossa capítal. Você mandou bem. Vou aguardar o relato da corrida. Abraços

    ResponderExcluir
  2. É bem legal correr em lugares diferentes, né? E aproveitar pra conhecer melhor outros cantos é ainda mais legal!! Espero em breve conseguir casar algumas viagens / férias com corridas... hehehe

    []'s

    ResponderExcluir
  3. Só para constar, o painel localizado no salão verde da Câmara dos Deputados não é de Portinari, mas sim de Di Cavalcante.

    ResponderExcluir