sexta-feira, 23 de maio de 2014

E A Homenagem Hoje Vai Para:

Hoje o FELIZ CORRENDO, inicia uma nova mensagem aos corredores, justamente porque o BLOG traduz isto, quem é FELIZ CORRENDO.
                                                                 Atletas profissionais, que vivem das corridas, ganham a vida correndo, já tem espaço na mídia, contando suas histórias, vivência e como atingiram  a glória; mas nas corridas de RUA,  MONTANHA, PRAIA, agregando cinco, dez, vinte mil pessoas a chamada “elite’ é de uma ou duas dezenas de atletas, daí perguntamos e quem faz a festa efetivamente, como é que fica?
                                                                Assim resolvemos HOMENAGEAR aqueles que realmente fazem o sucesso das corridas.
                                                                
O personagem para inaugurar esta mensagem é o WAGNER SANTOS. Os amigos o conhecem, e para quem não o conhece vamos apresentá-los juntamente com um pouco (da sua grande) história.
                        
Era o mesmo operário n’uma fábrica de ferragens e fechaduras, e tinha como esporte o futebol (afinal é brasileiro), jogava (e dizem que muito bem) no FUTEBOYS, a foto abaixo fala por si só.

FUTEBOYS - 1979

Em 1979, ganhou uma bicicleta (não existia o termo BIKE)  da geração CALOI 10 (TOP DE LINHA), daí ficou encantado e nunca mais parou de utilizar magrela..
                                                                  Lá pelos ...idos... de 1.990, conheceu o Sr. Moraes que já corria pelo JUVENTUS (da Moóca), que com idade de 70 anos fazia meia maratona em 1 hora e 45  minutos.        

Este, o incentivador e inspirador de WAGNER que começou então seus treinos, sem maiores pretensões e sempre inspirado no Sr. Moraes, de quem até hoje fala com grande lembrança e carinho.
Grande Sr. Moraes e
D. Norma, outra grande incentivadora.
                                                                 O tempo passou, e seu filho participando de várias modalidades esportivas precisava do Pai (sempre presente) para levá-lo aos treinos nas cidades do ABC, e enquanto aguardava o filho (às vezes, uma duas horas) aproveitava para seus “treininhos” de 10/15 quilômetros.
                                   
Grande Wagner, seguindo a risca o ditado que diz:
Não basta ser Pai, tem que participar!
                                           
A coisa foi sempre muito normal, e sem muitas pretensões, até que a paixão lhe afetou (o bichinho da corrida o picou) daí começou a mesclar  5 k., buscando tempos cada vez mais rápidos, 10 k. na procura do pace perfeito, até os treinos “longões” nunca menos de 21 quilômetros, sem muita pretensão de tempo, mas de consistência, chegando ao ritmo de 5:30, de pace nestas circunstâncias, e daí depois de mais  50-60 corridas intermediarias,  já participou de várias MEIAS e de três (03) MARATONAS DE SÃO PAULO levando em média  4 horas e 30 minutos para completar as mesmas, logo n’um pace de 6 minutos e alguns segundos, o que é uma marca muito gratificante.
                                                         Atualmente, e embora com atividades profissionais e com 51 anos de idade,  diversifica suas atividades esportivas e além da academia (que recomenda a todos para fortalecimento muscular e fôlego) pratica longas distâncias de bicicleta, faz corridas de montanha, e mais ainda e principalmente gosta muito de ajudar amigos que estão iniciando ou mesmo em dificuldades em corridas
 - aqui um parêntesis- conhecemos o Wagner no primeiro longão que o JESUS estava fazendo na Avenida Paes de Barros, com muito dificuldade e “apareceu o anjo Wagner” dando a maior força e acompanhando  Jesus em seus 12/13 quilômetros finais, o que foi de grande valia ,já que não teria terminado não fosse a boa vontade do veloz corredor em reduzir seu pace e ajudar o iniciante-
                                                                Aliás, na última prova da Tribuna em Santos, não foi diferente WAGNER participou com o intuito de ajudar três amigos que se iniciam nessa jornada.

                    
E como não poderia deixar de ser a esposa do WAGNER – a Carmen- antes só nadadora e ciclista já se inicia nas corridas de média distância (10 k. em especial), sempre incentivada pelo marido - ora homenageado-


                                                                  Esta uma breve síntese da figura de hoje, e fazemos aqui a finalização desta homenagem dizendo algo da personalidade desta figura, pessoa persistente, com regras rígidas na alimentação e treinos, persistente e sempre contente, tem como marca registrada seu pouco peso (seus amigos não se conformam com a ‘magreza” do mesmo), mas como ele mesmo diz ele é FELIZ do jeito que é, e ainda mais ele diz que é
FELIZ CORRENDO.
































E o Wagner além de tudo é corintiano, quer mais ou tá bom?

E você tem uma história legal? Manda pra gente no email felizcorrendo@gmail.com com o assunto "minha história" e terei o maior prazer de conta-la aqui no Blog.

Aos amigos que neste final de semana aventuram-se nas corridas Energizer e Half Marathon Mizuno uma excelente prova!


4 comentários:

  1. Legal a matéria, e mostrar os anonimos que fazem a festa é muito legal. Vou mandar minha história de superação para o blog.
    Valéria Andrade

    ResponderExcluir
  2. Muito show teu post, merecidas homenagens. Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelo post. estou feliz por ter participado deste blog. com certeza o foco sempre será ajudar o próximo. bora correr!!!

    ResponderExcluir
  4. Que linda homenagem
    Parabéns ao Wagmer e vida longa ao Feliz Correndo

    ResponderExcluir